Receba nossas notícias em seu e-mail:

Seguro-desemprego: qual o valor máximo da parcela?

seguro-desemprego

Compartilhe essa notícia

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Seguro-desemprego 2021 é corrigido. Confira novos valores aqui 

Neste ano a quantia máxima do seguro-desemprego aumentou em R$ 98,81 em relação ao valor antigo, que era R$ 1.81,03 resultando no valor de R$ 1.911,84. 

Esse valor máximo é destinado aos trabalhadores com salário médio acima de R$ 2.811,60. 

Quer dominar o eSocial e transformar conhecimento em oportunidades? Então clique aqui.  

Os novos valores do seguro-desemprego estão valendo desde a publicação do índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) de 2020, que finalizou em 5,45%.  

Essa alteração conta para os benefícios que ainda serão requeridos e para os que já foram liberados. 

 Na situação anterior, serão corrigidas as parcelas que ainda não foram quitadas e que forem emitidas a partir da entrada em vigor do reajuste. 

Conforme regra, o valor recebido pelo trabalhador demitido varia, dependendo da média salarial dos últimos três meses anteriores à demissão.  

Também não é permitido que o valor da parcela seja menor quer salário mínimo vigente, que atualmente se encontra em R$ 1.100,00. 

Como calculo o seguro-desemprego?

Faixa de salário médioAté R$ 1.686,9                               

Valor da parcela: Multiplica-se o salário médio por 0,80 (80%)  

Faixa de salário médio: De R$ 1.686,80 até R$ 2.811,60  

Valor da parcela: O que exceder R$ 1.686,79 multiplica-se por 0,5 (50%) e soma-se R$ 1.349,43.  

Faixa de salário médio: Acima de R$ 2.811,60 

Valor da parcela: Parcela será de R$ 1.911,84 invariavelmente  

Seguro-desemprego: qual o valor máximo da parcela?

Quais trabalhadores tem direito ao seguro-desemprego?   

Vai ter direito ao seguro-desemprego os trabalhadores que atuam em regime CLT e que foram dispensados sem justa causa (inclusive em dispensa indireta), nas situações em houve falta grave do empregador sobre o empregado, o que caracteriza motivo para quebra de vínculo por parte do trabalhador. 

Também podem solicitar o seguro os trabalhadores que tiveram contrato suspenso em decorrência de participação em programa de qualificação profissional disponibilizado pelo empregador, o pescador profissional durante o período de defeso e o trabalhador resgatado da condição semelhante à escravo.  

Ressaltando que não é permitido o recebimento de qualquer outro benefício trabalhista junto com o seguro, nem a posse de participação societária em empresas.  

Como funciona o seguro-desemprego?  

O processo do seguro-desemprego funciona de seguinte forma: o trabalhador vai receber entre 3 e 5 parcelas que vão variar de acordo com o tempo trabalhado.  

Para receber 3 parcelas, é necessário ter trabalhado no mínimo 6 meses. 

No caso de 4 parcelas, é preciso comprovar que trabalhou, no mínimo, 12 meses. 

E por fim, o trabalhador tem direito a receber 5 parcelas a partir de 24 meses (2 anos) trabalhados.  

Seguro-desemprego: qual o valor máximo da parcela?

Quais são as regras para fazer a solicitação do seguro-desemprego?  

Para requerer o seguro pela 1ª vez, pede-se que o profissional tenha trabalhado, pelo menos, 12 meses com carteira assinada em regime CLT.  

Já para fazer a solicitação pela 2ª vez, o trabalhador precisa ter exercido trabalho por 9 meses.  

A partir da 3ª solicitação, é preciso ter 6 meses de trabalho.  

O prazo entre pedidos deve ser de, pelo menos, 16 meses. 

As novidades não param em 2021. E sabe qual a melhor forma de começar bem o primeiro mês do ano? 

Seguro-desemprego: qual o valor máximo da parcela? - Workshop Dominando o eSocial

Participando do Workshop Dominando o eSocial 100% online e gratuito! 

Essa é sua chance de dominar o eSocial e transformar conhecimento em oportunidades. 

Essa é sua chance de começar 2021 com uma nova postura, buscando novos patamares.  

O evento vai ocorrer entre os dias 26 e 29 de janeiro, com aulas liberadas sempre às 9h.  

Além de todo conteúdo prático e teórico que será fornecido por um especialista em eSocial, o Professor Luciano Pimentel, você ainda sai com um CERTIFICADO de 4h de participação.  

Chega de desculpas. Clique aqui e faça sua inscrição gratuita.  

Deixe um comentário