ESTÁ SEM TEMPO? BAIXE AQUI O ARTIGO PARA LER DEPOIS

Vamos começar entendendo que carreira não é apenas a ocupação de um cargo? A gestão de carreira na empresa é a principal ferramenta para impulsionar o desenvolvimento da própria empresa.

Além disso, a gestão de carreiras contribui para que os colaboradores tenham à frente um caminho a ser percorrido levando em consideração todas as experiências aprendidas pelos profissionais.

gestão de pessoas

nithflix nith

Gerir uma carreira é muito mais do que traçar um plano. Trata-se de desenhar trajetórias para quem estiver disposto a crescer profissionalmente e se desenvolver dentro da empresa.

Portanto, sempre temos os colaboradores ávidos pela ascensão profissional, usando de suas competências, habilidades e interesses para isso. Enquanto do outro lado, tem-se as organizações com seus objetivos e metas que somente serão alcançados por meio do trabalho das pessoas.

nithflix

O desafio é justamente alinhar estes dois lados tornando ainda mais possível conciliar tantos os interesses individuais e todos seus aspectos quanto os interesses da empresa.

Isto tornará o ambiente organizacional muito mais favorável e motivado ao desenvolvimento que tanto deseja alcançar!

Gestão de carreira: como é sua estrutura?

Toda empresa tem uma função ampla que existe dentro da organização de modo independente. 

Vários tipos de trajetórias de carreira já são associados aos processos da organização e caberá aos gestores de carreira organizar estas trajetórias.

Feito isto, tudo se tornará mais simples e será o momento certo para adotar uma estrutura de carreira que deverá ser seguida à risca pela empresa.

  •       Carreira em linha

Neste tipo, os trabalhadores ficam sem nenhuma opção. Todos em suas posições seguindo para o mesmo caminho. Sem alternativas, os colaboradores desanimam, pois não enxergam perspectivas para alcançar o topo, que é ocupado constantemente pela gerência.

  •       Carreira em rede

É exatamente como uma rede. O colaborador se depara com mais poder de escolha e consegue se atentar no trabalho que desempenha e também na estrutura da empresa. Ou seja, cada posição ocupada se vê diante de muitas opções de carreira.

  •       Carreira Paralela

Já ouviu falar sobre a carreira em Y e a carreira em W? Pois é aqui que elas se encaixam. Nela, o trabalhador poderá assumir na empresa uma sequência de muitas posições, sempre sendo orientado a seguir ou na carreira profissional ou na carreira gerencial.

Análise de trabalho: uma das etapas da gestão de carreira

A análise de trabalho é fundamental para a gestão de carreira. Afinal, gerir é muito mais do que definir uma estrutura profissional.

Gerir uma carreira é também um método utilizado para descrever o tipo de trabalho, as competências e as habilidades que o trabalhador tem ficando mais apto a desempenhar com louvor sua função. 

Existem quatro pilares que sustentam a gestão de carreira, sendo eles: aptidões, conhecimentos, habilidades e outras características, que são muito importantes para que o trabalho seja bem realizado. 

O conhecimento é imprescindível para que o trabalhador consiga desempenhar seu trabalho. Já a habilidade está relacionada às tarefas que o indivíduo tem a capacidade de realizar.

 Também é preciso levar em conta a aptidão que está relacionada ao talento de aprender rápido sobre alguma função e também as características pessoais que complementam todo esse conjunto de valores.

Com esses quatro pilares bem identificados e reconhecidos na gestão de carreira, a empresa consegue visualizar qual o tipo de profissional ela irá precisar em cada setor e em cada função.

Inclusive, incorporando treinamentos específicos e direcionados a tornar ainda mais aptos todos os colaboradores que vão assumir cargos e funções na organização.

Gestão de Carreira e a participação dos colaboradores

É fato que os próprios colaboradores também querem participar do processo de gestão de carreira e, para isso, tudo irá depender dos profissionais de Recursos Humanos.

É necessário que estes profissionais estejam próximos aos colaboradores e interajam com eles, ouvindo seus anseios, expectativas, sugestões e tudo o que esperam do plano de carreira que a empresa oferece.

Ou seja, uma função estratégica que o RH irá desenvolver fazendo a mediação entre os colaboradores e o gerente ou supervisor de determinado setor da empresa.

Já que o gerente está mais próximo e conhece melhor as habilidades de cada um. Com isso, torna-se mais fácil fazer a ‘ponte’ com o Recursos Humanos para traçar a gestão de carreira da empresa.

Com este cenário, os profissionais de Recursos Humanos conseguem ajudar os trabalhadores naquilo que eles tiverem mais dificuldade, como a própria gestão da sua carreira.

Os profissionais de RH, munidos das informações transmitidas pelo supervisor do setor, conseguem alinhar as necessidades dos trabalhadores com as necessidades da empresa e isto tornará a gestão de carreira bem mais eficiente.

 Todo esse sistema pode ser denominado como sistema global de Recursos Humanos. Ou seja, o alinhamento entre todos os profissionais dos mais variados setores da empresa em prol de um único objetivo, que é a gestão de carreira.  

Dessa forma, a empresa impulsiona e possibilita o desenvolvimento de muitas competências e habilidades que os colaboradores possam ter conforme a necessidade e os valores da empresa.

Gestão de carreira e sua importância nas empresas

gestão de pessoas

Já é sabido por muitos profissionais que o maior patrimônio de uma empresa é seu capital humano. Nem mesmo a tecnologia que ela aplica em sua produção ou o dinheiro que ela investe e lucra superam o capital humano.

Diante disso, as empresas podem classificar seus trabalhadores em três categorias. Aqueles que são mais motivados e demonstram muita competência, podendo até serem líderes.

Eles demonstram muito comprometimento com a empresa e buscam crescer profissionalmente junto a ela. A capacidade de adaptação é excelente. Em contrapartida, têm-se também os trabalhadores que, embora sejam esforçados, não demonstram motivação e preferem ser liderados.

Estes também se sentem mais confortáveis diante da estabilidade e não gostam de mudanças, trabalham bem, mas apenas para ter a sensação de dever cumprido.

E, por último, a gestão de carreira identifica aqueles colaboradores que são minimamente esforçados e fazem somente o que está designado para que seja feito.

Sem nenhum esforço a mais. Estes trabalhadores têm pouco comprometimento com a empresa e seu único objetivo é tão e somente manter o atual emprego, sem almejar qualquer crescimento profissional dentro da organização.

Gostou deste nosso artigo? Quer saber mais sobre a Gestão de Carreira como profissão? 

Continue acompanhando nosso blog e acesse o site da Nith Treinamentos e fique por dentro de todas as informações sobre Gestão de Carreira e de Pessoas.  

Publique seu artigo

Este post tem um comentário

  1. Avatar

    gostei muito do artigo, me ajudou a decidir qual profissão seguir. Muito obrigado.

Deixe uma resposta

Fechar Menu