Aplicativo de Carteira de Trabalho Digital poderá ser acessado por qualquer smartphone 

Muitas pessoas ainda não sabem, mas o trabalhador brasileiro tem acesso à informações de Qualificação Civil e de Contratos de Trabalho que hoje constam na Carteira de Trabalho em um aplicativo mobile, desenvolvido a partir de uma parceria entre o Ministério do Trabalho e a Dataprev.

A Carteira de Trabalho Digital poderá ser baixada em qualquer smartphone com sistema operacional Android ou iOS e funcionará como uma extensão do documento físico.

O objetivo é facilitar a vida dos trabalhadores que terão o documento à mão sempre que precisarem fazer uma consulta. Todas as experiências profissionais formais, as atuais e também as anteriores, estarão no aplicativo.

Também será possível, por essa mesma ferramenta, solicitar a primeira e a segunda via da carteira de trabalho física.

nithflix nith

A caderneta da Carteira de Trabalho física continuará existindo e sendo o documento oficial do trabalhador.

Nessa passo-a-passo, eu mostro detalhadamente como fazer o download do aplicativo CTPS Digital e como o usuário consegue acessar a plataforma.

nithflix

Para acessar o documento, basta baixar gratuitamente o aplicativo na loja virtual (Apple Store da Apple e no Play Store do Android). Ou acessar via Web, por meio do link https://servicos.mte.gov.br/

Vamos lá então!

Como baixar?

  • Para ter o documento digital, com todas as informações acessíveis no telefone, o trabalhador deve entrar na loja de aplicativos do telefone, procurar por “CTPS Digital” e baixar a ferramenta. Nesse tutorial, usei a Apple Store, a loja de aplicativos para quem tem dispositivos da Apple.

  • Quando você fizer o download do App, abra-o em seu smartphone. As próximas telas são os informes.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  • Em seguida, clique em “Entrar” como mostra a última imagem acima.

Quem já tem cadastro no sistema acesso.gov.br, basta usar seu login e senha de acesso no App Carteira de Trabalho Digital. Neste caso, basta inserir os dados (CPF e senha) e acessar a sua CTPS Digital.

  • No primeiro acesso, será necessário ler a política de privacidade, concordar e aceitar.
  • Feito isso, o usuário terá o cenário que vemos abaixo.

Aqui temos a tela inicial do app CTPS Digital, onde conseguimos ver de forma intuitiva, todas as informações que já constam na carteira de trabalho física. Desde contratos de trabalho a benefícios. O perfil no aplicativo também pode ser personalizado com uma imagem do trabalhador.

Os benefícios com a Carteira de Trabalho Digital são:

– Maior aproveitamento das vagas disponíveis, reduzindo o tempo médio de atendimento;

– Agilidade no acesso às informações trabalhistas consolidadas em um único ambiente, possibilitando ao trabalhador fiscalizar seus vínculos trabalhistas;

– Integração das bases de dados do Ministério da Economia.

Para os usuários que ainda não tem a senha de acesso:

Precisará criar uma conta, clicando em “Cadastrar”.

Será necessário informar dados pessoais (CPF, nome, data de nascimento, nome da mãe, estado de nascimento (se for nascido no exterior, a opção será “Não sou brasileiro”).

Essas informações serão validadas no Cadastro Nacional de Informações Sociais (Cnis). Caso estejam corretas, o trabalhador será direcionado a responder um questionário com cinco perguntas sobre seu histórico laboral.

Por isso, é importante ter em mãos a Carteira de Trabalho física ao tentar instalar o aplicativo mobile. É preciso acertar pelo menos quatro das cinco perguntas. Em seguida, o trabalhador receberá uma senha provisória que deve ser trocada no primeiro acesso.

Caso o usuário não consiga acertar as respostas, terá de aguardar 24 horas para uma nova tentativa ou entrar em contato com a central 135 do INSS para auxílio.

  •  Pelo aplicativo da Carteira de Trabalho Digital, é possível também solicitar a 1ª e a 2ª via da carteira de Trabalho. As opções aparecem na terceira tela que se abre assim que o aplicativo é instalado.
  • Nesse caso não é necessário passar pela autenticação. Basta clicar na opção desejada, preencher o formulário de pré-cadastro válido por 30 dias, e comparecer a um posto de atendimento para validar as informações e formalizar o pedido do documento

Algumas unidades de atendimento de emissão de CTPS requerem agendamento prévio. Para verificar se o posto de sua preferência tem essa obrigatoriedade o trabalhador deve consultar com antecedência.

E aí, curtiu a informação? Deixe aqui o seu comentário. Me diga o que achou da novidade!

Até logo!

Fonte: Secretária de Trabalho/Ministério da Economia

Publique seu artigo

Alessandra Farias

Copywriter na Nith Treinamentos.

Deixe uma resposta

Fechar Menu