O número de micro e pequenas empresas inadimplentes no Brasil chegou a 5,3 milhões em março, maior nível desde o início da série histórica iniciada em 2016 pela empresa de análise de informações de crédito Serasa Experian.

De acordo com o levantamento, o setor de serviços foi o que viu mais empresas se tornando inadimplentes em março, com uma alta de 11,6% em relação ao mesmo mês do ano anterior. A indústria e o comércio vieram na sequência, com aumentos de 3,2% e 2,8%, respectivamente.

A região Norte teve a maior alta na inadimplência de micro e pequenas empresas em março na comparação anual, de 8,2%. No Sudeste, os calotes do segmento subiram 7,8%, seguido pelo Centro-Oeste com aumento de 7,5%, Sul (+6,9%) e Nordeste (+3,4%).

“O fraco desempenho da atividade econômica durante o primeiro trimestre acabou por não favorecer a ampliação da geração de caixa das empresas. Este fator e a alta da inflação foram os responsáveis pelo aumento do número de micro e pequenas empresas com dívidas atrasadas e negativadas”, afirmou a Serasa Experian em comunicado à imprensa.

O mês de março também foi de quebra de recordes no número de empresas de todos os portes inadimplentes, 5,7 milhões, segundo a Serasa Experian. O número representa um aumento de 4,5% na comparação anual.

nithflix nith

As micro e pequenas empresas representaram 95% do total das empresas com dívidas em atraso no país.

Fonte: G1

nithflix
Publique seu artigo

Marileisa Gonçalves

Há 8 anos na área de departamento pessoal, atua como Analista de Conteúdo na Nith Treinamentos. Marileisa é Bacharel em Administração pela Univali e Especialista em eSocial pela Nith Treinamentos. Apaixonada por compartilhar conhecimentos e informações sobre a área trabalhista, dedica seu tempo em procurar o que há de mais novo para te entregar em primeira mão.

Deixe uma resposta

Fechar Menu