Receba nossas notícias em seu e-mail:

Entenda tudo sobre o término de contrato de experiência

contrato de experiência

Compartilhe essa notícia

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

ESTÁ SEM TEMPO? BAIXE AQUI O ARTIGO PARA LER DEPOIS

Quem trabalha nos setores de Departamento Pessoal ou de Recursos Humanos numa empresa já sabe que na admissão de um funcionário a primeira ação que deve ser feita é o Contrato de Experiência de Trabalho.

E esse tipo de contrato por si só já tem suas regras na hora da admissão do novo empregado. Uma delas é que o tempo de vigência do Contrato de Experiência de Trabalho seja por, no máximo, 90 dias, conforme determina a CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas).

contrato de experiência

Durante esse período de experiência (três meses), a empresa/empregador irá conhecer mais o novo funcionário, avaliar seu desempenho, perceber seu comportamento e este novo empregado também fará o mesmo: conhecerá melhor a empresa, o ambiente de trabalho e seus valores.

Após esse prazo de 90 dias de experiência, o contrato poderá se findar ou se transformar num contrato de trabalho efetivo. Algumas vezes, o contrato de experiência chega ao fim, justamente, porque a empresa contratante precisou do empregado por apenas três meses.

Em outras situações o contrato de experiência se encerra, porque não houve adaptação do novo funcionário às exigências e requisições da empresa ou vice-versa, quando a empresa é que não satisfez às expectativas do novo empregado.

 Contrato de experiência: como a empresa deve proceder para encerrar esse tipo de contrato?

Quando a empresa não tem interesse em dar prosseguimento ao Contrato de Experiência de Trabalho ela precisa encerrar esse contrato que, aliás, já estava com a data pré-definida para isso, lá, no início da admissão do novo funcionário.

No entanto, mesmo com uma data pré-definida, o empregador precisa dar ciência ao funcionário de que naquela data é, de fato, a última de trabalho para o novo funcionário, já que a empresa não tem interesse de prorrogar o Contrato de Experiência e nem mesmo de efetivar aquele empregado.

contrato de experiência

 Então, a empresa necessita manifestar essa decisão por escrito ao novo funcionário que terá seu contrato de experiência encerrado. É preciso que seja feito um comunicado ao empregado que será dispensado.

 Principalmente, se a data de término do Contrato de Experiência de Trabalho for num domingo ou feriado. E prestem muita atenção a estes prazos!!!

 Porque se o funcionário que trabalha por Contrato de Experiência não for comunicado por escrito sobre o encerramento do seu contrato e chegar à empresa, no outro dia, para trabalhar, assim que ele “passar o ponto” o contrato de trabalho estará efetivado, automaticamente.

 Contrato de experiência encerrado: quais os direitos do funcionário que será dispensado?

 Quando o Contrato de Experiência do Trabalho é extinto, o funcionário terá direito às seguintes verbas rescisórias: saldo de salário, salário família, 13º salário proporcional e férias proporcionais acrescidas do adicional de 1/3 constitucional.

 Ou seja, são as rescisões trabalhistas simples e mais comuns que há. Supondo que o funcionário receba R$ 1mil por mês. Esse valor será dividido por 3 (90 dias de contrato) e o resultado será multiplicado pelo número de dias trabalhados.

 É importante ressaltar que o encerramento do Contrato de Experiência de Trabalho não dá direito ao empregado de receber as parcelas do seguro desemprego. Mas garante e dá direito ao saque do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço).

 Porém, no caso deste saque, o empregador/empresa não irá pagar a multa de 40%, mas, sim, apenas liberar os valores do FGTS que foram depositados ao longo dos meses trabalhados.

 Para isso, existe uma movimentação específica para término de contrato que é o I304, que permite essa liberação dos valores do FGTS sem o pagamento da multa de 40%, apenas para quem tem encerrado o Contrato de Experiência de Trabalho.

 E o que fazer quando a empresa decide encerrar o contrato e fazer a dispensa antecipadamente?

 Neste caso, não estamos mais lidando com o término de contrato na data. Portanto, quando o empregador decide dispensar antecipadamente o funcionário que está trabalhando em experiência já se configura dispensa sem justa causa.

 E, por isso, a empresa/empregador terá de pagar as verbas rescisórias que já citamos nesse artigo e ainda indenizar a metade dos dias que faltam para encerrar o contrato de trabalho a termo.

contrato de experiência

 Por exemplo, se o Contrato de Experiência de Trabalho for de 60 dias e o empregador decidir dispensar o funcionário após os primeiros 30 dias de trabalho, a empresa terá de indenizar 15 dias ao empregado dispensado.

 Além disso, por se tratar de uma dispensa antecipada e sem justa causa, o empregador terá, sim, de pagar multa de 40% sobre os valores de FGTS que tiverem sido recolhidos pela empresa.

 E ainda o empregado/funcionário terá direito de receber as parcelas do seguro desemprego. Portanto, o Recursos Humanos deverá entregar o formulário do Seguro Desemprego para ser preenchido pelo funcionário dispensado antecipadamente.

E quando a rescisão ocorrer, antecipadamente, pela iniciativa do empregado/funcionário, a empresa poderá descontar a metade dos dias que faltam para encerrar o contrato de trabalho a termo, se provar ter sofrido prejuízo, conforme determina a CLT.

 Gostou deste artigo? Aproveite e assista a Live completa clicando aqui.

 Então, não deixe de nos acompanhar por aqui, pois trazemos sempre novidades, dicas, tendências e os últimos acontecimentos do segmento. Aproveite também e conheça o site da Nith Treinamentos e todos os nossos cursos online.

 E fique atento às nossas redes sociais, pois sempre trazemos as principais novidades sobre o que está acontecendo neste período de calamidade pública no nosso país. Siga-nos também no Facebook, no Instagram e se inscreva no canal da Nith Treinamentos, no Youtube

Domine DP e eSocial de maneira definitiva e transforme desafios em oportunidades em 2020! Inscreva-se agora na Primeira Turma do Curso Online Formação de Especialista em DP e Social, Cresça na Carreira e crie Novas Fontes de Renda usando o seu conhecimento. Clique aqui e garanta sua vaga!

Deixe um comentário