ESTÁ SEM TEMPO? BAIXE AQUI O ARTIGO PARA LER DEPOIS

O momento atual tem causado muita apreensão em toda população mundial, a pandemia do Coronavírus COVID-19 não está sendo somente uma questão de crise na saúde mundial, mas está afetando também a economia, a política, o mercado de trabalho…

E uma classe da população está ainda mais apreensiva, os trabalhadores informais, pois além do medo de serem contaminados pelo vírus há também o medo de não terem condições financeiras para pagar suas contas e atender as necessidades básicas de suas famílias.

Visando dar um pouco de fôlego para estes trabalhadores o Senado aprovou nesta segunda-feira (30) em sessão virtual o projeto que tem por objetivo repassar um auxílio emergencial de R$ 600,00 reais por três meses para o trabalhador informal, sendo limitado a duas pessoas da mesma família.

nithflix nith

O projeto prevê também que a trabalhadora informal que for mãe e chefe de família terá direito a duas cotas, ou seja, receberá R$ 1.200,00 reais pelo período de três meses.

A estimativa do governo é de que mais de 24 milhões de pessoas sejam atendidas pelo benefício.

nithflix

Porém o projeto precisa ainda ser sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro e alguns pontos ainda podem mudar.

O pagamento não ocorrerá imediatamente após a sanção, pois será necessário um decreto para regulamentar a medida e definir como será a operação de saques na prática.

Confira abaixo o que foi aprovado pelo Senado e o que se sabe até o momento.

Para receber o “coronavoucher”, apelido concedido ao auxílio, o trabalhador precisa se enquadrar em alguns requisitos:

  • Ser maior de 18 anos de idade;
  • Não ter emprego formal;
  • Não receber benefício previdenciário ou assistencial, seguro-desemprego ou de outro programa de transferência de renda federal que não seja o Bolsa Família;
  • Ter renda familiar mensal per capita (por pessoa) de até meio salário mínimo (R$ 552,50) ou renda familiar mensal total de até três salários mínimos (R$ 3.135,00);
  • Não ter recebido rendimentos tributáveis, no ano de 2018, acima de R$ 28.559,70.

 O trabalhador deverá também cumprir algum dos requisitos abaixo:

  • Exercer atividade na condição de microempreendedor individual (MEI);
  • Ser contribuinte individual ou facultativo do Regime Geral de Previdência Social (RGPS);
  • Ser trabalhador informal inscrito no CadÚnico;
  • Ter cumprido o requisito de renda média até 20 de março de 2020.

A verificação das condições de renda familiar mensal per capita e total serão feitas por meio do CadÚnico, para os trabalhadores inscritos. Os que não forem inscritos, as condições serão verificadas por meio de autodeclaração, através de plataforma digital.

O trabalhador que recebe o Bolsa Família, poderá optar por substituir temporariamente o programa pelo auxílio emergencial, se verificar que o valor da ajuda é mais vantajoso.

O projeto também autoriza o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) a antecipar R$ 600,00 reais para as pessoas na fila do Benefício de Prestação Continuada (BPC – Benefício de Prestação Continuada -pago a idosos ou pessoas com deficiência de baixa renda).

O pagamento do auxílio emergencial será operacionalizado por bancos públicos federais, que ficam autorizados a efetuar o pagamento por meio de conta do tipo poupança social digital, de abertura automática em nome dos beneficiários.

No caso de haver necessidade o auxílio poderá ser prorrogado por ato do governo durante o período de enfrentamento da pandemia do Coronavírus COVID-19.

Continue acompanhando nosso  Blog da Nith  e aproveite para assistir a LIVE na qual explicamos com mais detalhes sobre a aprovação do projeto pelo Senado. 

A LIVE já está disponível para você assistir no nosso canal do Youtube. Basta acessar aqui.

Assim que o projeto por sancionado pelo Presidente estaremos esclarecendo todas as dúvidas que surgirem.

INSCRIÇÕES ABERTAS para a primeira turma do Curso Online DP e eSocial DO ZERO!

Conquiste o sucesso que você sempre sonhou no departamento pessoal mesmo que você não tenha experiência!

Você vai aprender na prática as principais rotinas do departamento pessoal para se tornar um profissional de destaque.

Curso coordenado pela Professora Zenaide Carvalho e ministrado pelos professores Débora Ignácio e Luciano Pimentel.

Inscreva-se hoje no curso e garanta bônus exclusivos. As vagas são limitadíssimas!!

CLIQUE AQUI E INSCREVA-SE AGORA MESMO!

​ Acesse também nosso Telegram: https://bit.ly/33Hlube para receber Consultoria Grátis por 30 dias durante a Calamidade Pública. A Profª Débora Ignácio estará nesse grupo tirando as dúvidas diariamente dos participantes.

 

Publique seu artigo

Deixe uma resposta

Fechar Menu