Receba nossas notícias em seu e-mail:

5 passos para ter coragem e crescer na carreira

Chega de insegurança e medo, é hora de você, profissional de DP, crescer de vez na carreira. Confira os cinco passos para ter coragem e vencer os sentimentos que estão te puxando para baixo.
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
carreira-pessoas-inspiradoras

Na nossa sociedade está enraizada a ideia de que não podemos sentir medo, tanto na questão profissional, em sua carreira, quanto na pessoal.

Inscreva-se agora n’A Revolução do eSocial

Temos que entender que, podemos sim nos permitir sentir medo, pois ele é saudável. Ele é uma das cinco emoções bases do ser humano, e nos impede de fazer coisas precipitadas ou correr riscos desnecessários.  

O problema é quando permitimos que o medo nos trave e comece a bloquear nosso crescimento.   

Por isso, temos que prestar atenção sobre o que fazemos com nosso medo. Se deixamos ele ditar nossas escolhas ou aprendemos e nos preparamos para ele.   

Neste artigo, eu trouxe 5 passos que vão te mostrar como ter coragem para crescer na carreira no DP ou em qualquer outra área.    
No dicionário, a palavra coragem é definida como moral forte perante o perigo, os riscos; bravura, intrepidez. Firmeza de espírito para enfrentar situação emocional ou moralmente difícil.  

Já na prática, normalmente conectamos coragem com enfrentar desafios, dificuldades, acreditar em si mesmo e ter iniciativa.  

Tudo mencionado anteriormente refere-se a ter coragem, e depende de um processo que tem que ser repetido diariamente.   

Qual é esse processo?   

Passo 1: Conheça o Cenário  

Você conhece a área de trabalho que você atua?   

Em qualquer área é vital identificar as oportunidades que existem dentro dela (independentemente de ser DP ou não), e garantir que a área escolhida realmente fornece chances reais de crescimento de carreira.  

No caso do Departamento Pessoal, os profissionais precisam saber que se trata de um setor muito metódico, burocrático, que é temido por outros setores.   

Mas que apesar disso, sempre há cargos maiores a serem alcançados, principalmente com o eSocial.

Para quem está começando é muito importante construir essa visão, porque ao entrar em um cenário em que tudo que é mecânico, sempre há o risco de ser substituído pela tecnologia.  

Assim, o primeiro passo é fazer uma análise da área de atuação.   

Passo 2: Saiba onde você quer chegar   

Um trecho do Livro Alice no País das Maravilhas se aplica bem a esse passo.   

Quando Alice se vê diante de uma estrada, ela pergunta para o Gato onde dará aquela estrada.  

O Gato, como resposta, pergunta para onde Alice quer ir, e ela afirma que não sabe, então o Gato finaliza:  

“Se você não sabe onde quer ir, que diferença faz onde a estrada vai dar?”   

Isso também serve para sua vida, se você não sabe para onde quer ir, qualquer caminho serve, e você aceita qualquer oportunidade que aparece, mesmo que não te agrade.  

Por isso, é necessário ter clareza sobre o futuro e um plano de ação. Para assim descobrir como se desenvolver profissionalmente e pessoalmente.  

Passo 3:  Autoconhecimento   

Você tem que conhecer seus limites, saber qual o tipo de pressão você aguenta e com quais responsabilidade você pode lidar. Só assim você saberá se realmente se identifica com o cargo que ocupa ou pretende ocupar.  

É crucial entender quais são seus objetivos, reconhecer seus medos e mapear seu perfil comportamental.  

Se você não conhece suas ferramentas, como você vai dar o seu melhor? Como vai saber que esse é seu o melhor?  

Então, conheça seus incômodos e desconfortos, porque isso permite que você esteja sempre preparado.   

Passo 4: Empreender ou ficar onde está  

Esse ponto é sobre você ter um senso de liderança com sua vida, e se colocar no lugar de dono na empresa em que trabalha.  

Ter esse tipo de proatividade gera um comprometimento real, que pode abrir sua mente, e te prepara para empreender.  

Se você não tem o perfil de empreendedora, cabe a você encontrar uma empresa que se alinhe com seus valores.   

Também é importante desenvolver sua inteligência emocional, pois ela permite que você observe melhor suas ações e reaja melhor às adversidades diárias.   

Passo 5: Autorresponsabilidade   

Pare de culpar a empresa, a falta de tempo e outros fatores externos. É preciso se responsabilizar pelo o que você faz ou deixa de fazer.  

Busque mais conhecimento, e o compartilhe. Conhecimento guardado não serve para nada, é preciso repassá-lo e botar esse conhecimento em prática.   

Conhecimento compartilhado é conhecimento multiplicado.   

Tenha sempre em mente: no topo, a concorrência é muito menor.   

Gostou do artigo? Então comece a aplicar esses passos agora. 

Inscreva-se agora n’A Revolução do eSocial

Outro artigo de interesse: https://blog.nith.com.br/o-que-o-dp-precisa-saber-sobre-ferias/

Quer continuar tendo acesso a conteúdos práticos e atualizados, notícias, e lives exclusivas? Então continue acompanhando Nith, empresa referência na área trabalhista, contábil, fiscal, previdenciária e em eSocial, nos principais canais de comunicação: Youtube, Instagram e Facebook

Deixe um comentário