SE VOCÊ BUSCA CONHECIMENTO E quer ser um profissional atualizado, seu lugar é aqui!

Junte-se a mais de 20.000 leitores inteligentes e receba atualizações, artigos e dicas imperdíveis da área Previdenciária, Departamento Pessoal, RH, Fiscal, Contábil e Trabalhista.

FGTS: Como Gerar a GRF Complementar só da Diferença?

FGTS Complementar – Como gerar a GRF só da diferença?

Zenaide Carvalho (*)

“A palavra cria todas as coisas.” (Taniguchi)

 

Sabe aquela hora em que você já pagou a GRF (Guia de Recolhimentos ao FGTS) e chega uma diferença para pagar de remuneração que gerará um valor maior de FGTS a recolher? É a hora de refazer a GFIP e gerar uma GRF apenas da diferença. Vamos relembrar como fazer?

 

1)  Abrir o “movimento” no programa SEFIP 8.4 da mesma competência em que já houve o recolhimento do FGTS. Se já passou do prazo de recolhimento, abrir o movimento com marcação de FGTS em atraso e informando a nova data em que deseja pagar a diferença do FGTS. Verifique no seu sistema de folha como fazer, em caso de importação do arquivo SEFIP.RE.

fgttcomplabrir

 

2)  Caso a tabela de FGTS não se atualize automaticamente, mesmo estando conectado à internet (após salvar a abertura do movimento em atraso, verifique em AJUDA – sobre o FGTS, no MENU do programa SEFIP), entre no site da CEF (WWW.caixa.gov.br), área de downloads, baixe de lá a tabela de índices do FGTS e atualize manualmente a tabela no programa SEFIP (Menu > Ferramentas > Carga Manual de Tabelas > Índices – FGTS

 

 

3)  Os eventuais empregados com diferença a ser recolhida devem ser informados novamente na MODALIDADE BRANCO, apenas com o valor da REMUNERAÇÃO COMPLEMENTAR sobre a qual se deseja recolher o FGTS. O “pequeno detalhe” está em fazer a marcação (logo abaixo dos campos de Remuneração) na “bolinha” de REMUNERAÇÃO COMPLEMENTAR AO  FGTS” na opção “SIM”. Além deste detalhe, informar a REMUNERAÇÃO TOTAL no campo “Veja tela a seguir:

 

fgtscompl2

 

4)  Os empregados e demais trabalhadores que não têm diferença de FGTS a recolher devem ser informados na MODALIDADE 9, para que não gere recolhimento ao FGTS para estes.

 

5) DICA: Para recolher o FGTS integral de apenas um ou alguns empregados, deixe-os também na MODALIDADE BRANCO e os demais – para os quais não deverá haver recolhimento de FGTS – deixe na MODALIDADE 9. O detalhe, neste caso, é deixar a Marcação de “Recolhlimento Complementar ao FGTS” marcado como “NÃO”.

 

5) Simule o fechamento do movimento, confira, execute, transmita e pague a nova  GRF complementar até o vencimento.

 

6)  Caso tenha havido pagamento indevido de FGTS para algum empregado, a solução é pedir o reembolso à CEF, através do formulário RDF, também obtido através da área de downloads do site da CEF.

 

Conheça as soluções em treinamentos especializados em DP/RH da Nith Treinamentos (empresa fundada em 2005 e especializada em treinamentos para DP/RH, onde sou Diretora Executiva e responsável pela área pedagógica) em nossa página http://cursos.nith.com.br

 

Fique com Deus e nos vemos na sala de aula virtual ou presencial!

 

Zenaide Carvalho

Minha missão de vida é “disseminar conhecimentos”. Autora do livro “eSocial – Guia Prático para Implantação”, sou Contadora, Administradora, especialista em Auditoria e Controladoria, pós-graduanda em Direito do Trabalho e em Pedagogia Empresarial. Com experiência profissional de mais de 35 anos, desenvolvo treinamentos online e presenciais e ministro treinamentos em todo o Brasil, para empresas privadas, escritórios contábeis e órgãos públicos.

Artigo escrito e publicado em 31/01/2014 e revisado em 27/03/2016, pode ser reproduzido desde que citados autora (Zenaide Carvalho) e fonte (www.zenaide.com.br).

Postado por Zenaide


Pesquisar no Blog

Junte-se a mais de 20.000 leitores inteligentes e receba atualizações, artigos e dicas imperdíveis da área Previdenciária, Departamento Pessoal, RH, Fiscal, Contábil e Trabalhista.

logo-cinza-medio

          © 2016 · Todos os direitos reservados.

 

FALE CONOSCO: contato@nith.com.br - Tel (48) 3307-3021 - Whats (48) 99115-3303